Restaurando a Comunhão

Muitas vezes temos visto e vivido situações de descaso excessivo entre os irmãos na fé cristã. Por mais que esse princípio tenha sido ministrado na igreja, a situação piora cada vez mais. Porém, não é esta a direção ensinada por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo…

Muitas vezes Ele presenciou seus discípulos criticando e discutindo uns com os outros (Mt 16.7; 20.24; 26.8; Mc 8.16; Lc 24.25; etc). Mas isso não fazia (e não faz) parte de Seus ensinamentos e planos para Seu povo. Deus é amor e deseja que os Seus discípulos vivam também como Jesus viveu enquanto esteve entre nós como homem. João 13.1 ensina que “havendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim”. Cristo amou a todos, inclusive aos traidores! Mas qual é a verdadeira motivação para as desavenças entre os homens? Não é, por ventura, a inveja e a ambição de querer ser melhor que o outro? Filipenses 2.3 ensina: “nada façais por contenda ou por vaidade, mas com humildade cada um considere os outros superiores a si mesmo”. Ora, então não é por causa da inveja e cobiça que o homem afronta o seu semelhante? Cada contenda, crítica destrutiva e discussão (bate-boca) é uma ponta da soberba e do egoísmo humano. Cada um quer ser melhor que o outro, cada qual sente vontade de sobressair a todos, e isso tem contaminado a Igreja do Senhor. Se eu me esforço em fazer prevalecer o meu ponto de vista sobre todas as coisas e nunca aceito outras opiniões, eu não sou soberbo? Se for soberbo, tenho sérias dificuldades em aceitar os meus erros, ainda que estes sejam claros. Quando não aceito os meus erros, começo a discutir e contender, deixando todo e qualquer sentimento de humildade bem longe de mim, o que, finalmente, ocasionará numa série de transtornos. Mas, se me humilho, e “considero o outro superior a mim mesmo”, toda a confusão estará dissipada.

A dificuldade, então, está em não sermos humildes o suficiente em considerar os outros superiores a nós mesmos, independente de eu ser o patrão de uma outra pessoa, ou de ser considerado mais inteligente, ou mais bonito, ou mais rico, enfim. Se sou cristão, preciso entender esse princípio que Jesus nos deixou. Restaurar a comunhão é servir sem egoísmo…

Portanto, toda e qualquer desavença, contenda e rixas entre os homens (inclusive os irmãos na fé cristã) provêm de uma só coisa, FALTA DE HUMILDADE.

Se você começar a se colocar menor que a pessoa que discute contigo, você sempre sairá ganhando. Humilhe-se, Deus o exaltará, e por fim, poderá ganhar aquela pessoa para Jesus! Humilhação só é vergonha para quem nunca leu a História do Salvador da Humanidade.

No caso de irmãos em Cristo, fica mais simples ainda. Nós temos o Espírito, conhecemos um pouco das Escrituras e de alguns mandamentos básicos sobre o assunto. Daí em diante depende querermos colocar esses mandamentos em prática, ou não. Sabemos que não devemos nos considerar melhores que ninguém (Fp 2.3), mas sempre menores que o outro, justamente para estarmos sempre prontos a servi-lo segundo as nossas forças, e para evitar rixas e contendas. Deus está esperando que nos amemos uns aos outros assim como Ele nos amou! Que o Senhor nos ajude…

Que o SENHOR te abençoe e oriente, a fim de que, através do amor exalado por você à todos, a igreja do Senhor possa brilhar cada dia mais. Depende de cada um de nós, a RESTAURAÇÃO da COMUNHÃO.

Deixe um comentário

wpDiscuz