Setembro Amarelo: Mês de prevenção ao suicídio

Falar de suicídio ainda é um tabu para boa parte da população e com a falta de informação o número de casos cresce a cada ano. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 3 mil pessoas cometem suicídio no mundo diariamente, ou seja, a cada 40 segundos um caso é registrado. No Brasil mais de 11 mil pessoas cometem suicídio por ano. O autocídio é hoje uma das três principais causas de morte entre os jovens e adultos, mas o maior número de casos ocorre com pessoas acima de 60 anos. Estudos mostram ainda que as mulheres tentam mais suicídios que os homens.

Estes números apontam que o suicídio é um problema de saúde pública e deve ser debatido e tratado como tal pela sociedade.

Atualmente essas são as 10 principais causas de suicídio:

  •  Solidão
  • Depressão
  • Problemas de saúde
  • Problemas conjugais e de relacionamento
  • Dificuldades financeiras ou profissionais
  • Bullying
  • Problemas na adolescência e início da vida adulta
  • Luto ou perdas afetivas
  • Abuso de drogas
  • Timidez (Transtorno de Ansiedade Social)

Cerca de 90% das pessoas que cometeram suicídio foram ou poderiam ter sido diagnosticadas com algum transtorno psiquiátrico. A depressão é o quadro psiquiátrico
mais associado ao suicídio, mas existem outros transtornos que levam a este desfecho, como; a bipolaridade, a esquizofrenia, o abuso de álcool e outras substancias.

Caso você conheça alguém que sofra algum desses transtornos psiquiátricos, verifique se esta pessoa tem demonstrado esses sinais abaixo:

  • Ansiedade
  • Instabilidade emocional
  • Impulsividade
  • Desesperança

É possível prevenir; uma vez identificado o sintoma a pessoa deve buscar tratamento com um especialista, mas no dia a dia qualquer pessoa pode ajudar;

  • Seja um ouvinte, não esquive de assuntos delicados
  • Mostre empatia pelo seu sofrimento
  • Os vínculos são fatores protetores contra o suicídio; boa estrutura familiar, apego afetivo, amigos e vínculo com o trabalho
  • Caso a pessoa fale em se matar, avise profissionais de saúde e familiares. Neste contexto preocupe-se mais com a integridade física da pessoa do que com a confidencialidade. “Quando uma pessoa pensa em suicídio ela quer matar a dor, mas nunca a vida”

Falar de suicídio não é nada fácil, nos dias atuais ainda consiste em um tabu para a grande maioria das pessoas; pouca informações encontramos a respeito do assunto, mais mesmo assim a cada ano o número de casos aumentam.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), apontam que cerca de 3 mil pessoas cometem suicídio no mundo diariamente, ou seja, a cada 40 segundos um caso é registrado! No Brasil mais de 11 mil pessoas cometem suicídio por ano!

Entre a população jovem e adulta, o autoextermínio é hoje uma das três principais causas de morte, mas o maior número de casos ocorre com pessoas acima de 60 anos. Estudos ainda apontam que as mulheres tentam mais suicídios que os homens.

O suicídio deve ser debatido e tratado como tal pela sociedade, e nós como igreja não podemos ficar de fora desse debate. Se a sua dor é grande, não deixe o desespero assaltar a sua vida. Creia que há uma saída! Na Bíblia encontramos uma maravilhosa promessa de Jesus: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” (Mt 11.28-30).

Jesus oferece alívio para o desespero, oferece um novo caminho, uma nova esperança. Ele oferece descanso para a sua alma. A doença não é o fim, a dívida não é fim, a solidão e o abandono não é o fim. Esta vida não é o fim.

Muitos de forma errônea imaginam que tirando a vida terão paz e alívio. NÃO! O alívio está em Jesus. O suicídio não resolve, Jesus sim. Ele curou doentes, levantou mortos, transformou água em vinho, multiplicou pães, perdoou e continua perdoando pecados. A solução para os seus problemas está em Jesus e não no suicídio.

Tome uma decisão agora mesmo!

Troque esses pensamentos ruins pela esperança de uma vida de paz. Tenha esperança de encontrar o alívio que você tanto deseja. Entregue sua vida a Jesus, confie nele, pois Ele é capaz de transformar a sua vida, assim como ele já transformou a vida de muitas pessoas, inclusive a minha.

Pr. Adriano Pedroso

Deixe um comentário

wpDiscuz