Sobre tudo que se deve guardar

“Sobre tudo que se deve guardar, guarde o seu coração, porque dele procedem as fontes da vida” PV 4.23.

Ao longo da história da humanidade, em todos os contos e livros contendo biografias verdadeiras vemos que o coração (emoções, sentimentos, etc) foi o “termômetro” que mediu a motivação de cada ser.

Há de se pensar que se o coração vai bem as coisas fluem uma maravilha! Coração, do ponto de vista sentimental, emocional. Quando os sentimentos estão em alta a vida tem um brilho diferente e as atitudes são mais transparentes.

Todavia, quando as perspectivas se mostram contrárias aos nossos planos, fatalmente nossas emoções atingirão o coração (sentimentos). O coração, então, passa a receber os estímulos cerebrais que o deprimem e cansam, baseados na angústia da situação vivida. É aí que começa a complicar…

Quando as Escrituras ensinam aos homens a “guardarem seus corações” significa que devem controlar suas emoções e sentimentos diante das situações complicadas da vida. Significa também que não é aconselhável se desesperar quando “a coisa aperta”, pois tal atitude somente pioraria as coisas. Há de se crer em Deus e Sua Palavra, pois Ele é Fiel e não tardará em trazer a solução dos problemas.

PV 15.13 ensina: “O coração alegre aformoseia o rosto; mas pela dor do coração o espírito se abate”. Queridos, vou lhes dizer uma coisa: quando o coração se abate… Ah; é um DESASTRE!! A força, a graça, a unção, a motivação, a fé, a vida; tudo acaba junto. Mas Deus me ensinou algo que eu lhe mostrarei…

CONHECER a Palavra de Deus faz TODA a diferença nas horas de angústia profunda, pois dela advêm a fé real que vence obstáculos e transpõe barreiras. Ora, não é por isso que está escrito que “a fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo”? É pelo estudo e meditação bíblica (e não apenas ouvi-la nos cultos dominicais…) que a fé real que faz transpor barreiras entra em nós. Ao fazê-lo, recebemos algo poderoso do Espírito Santo que nos impulsiona a romper barreiras. Consequentemente, após romper tais barreiras o meu coração se alegrará e voltará à vida!

Irmão querido, guardar o coração é isso! É crer em Jesus profundamente a ponto de não ser adoentado por relacionamentos (frustrados ou complicados), emprego (não alcançado), traumas e mágoas (não resolvidas), problemas na igreja (ainda que VOCÊ seja a igreja), etc. É saber se desvencilhar dos sentimentos frustrantes que a vida traz e receber EM VERDADE as promessas do Senhor descritas em Sua Palavra. É ser RESOLVIDO, no sentido de não se frustrar tão facilmente por qualquer coisa, e além disso resolver o problema! Se assim não for, o que será da IGREJA DE JESUS CRISTO??

Irmãos doentes (de coração) perambulam pela igreja como múmias espirituais por não desejarem (ou conhecerem…) a comunhão com a Palavra e com o próprio Espírito. Preferem assim; não querem ser restaurados… Ouviram demais as opiniões alheias e agora se vêm trancafiados em seus sentimentos pessoais e orgulhosos… Colocam (covardemente) a culpa em outras pessoas, pois estão feridos demais para receberem mais essa carga… Alguns até já receberam ajuda, mas gostam da melancolia e autocomiseração peculiar à alma de um coração ferido, por isso não querem sair da enfermaria… É uma pena, pois a PALAVRA DE DEUS JÁ FOI LIBERADA A NÓS!

Amados, tomem conta dos seus corações nos momentos de frustrações e angústias, pois eles virão. Podemos passar pelo “fogo” das tribulações, mas eles NÃO PODEM NOS QUEIMAR. Se formos queimados, pararemos e morreremos tostados! Ao passar pelo fogo, COOOOORRRA, pois quanto mais rápido passar, menos o seu coração sofrerá queimaduras. SE O CORAÇÃO MORRER, MORRERÁ TODO O RESTO…

A propósito Deus não poderá usar um coração amargurado da vida (por maior que seja o conhecimento e as experiências passadas). Não adiantará por a culpa em quem quer que seja, pois isso não mudará nada. Deus quer uma igreja forte que consiga fluir no espírito e resolver seus problemas, e não um bando de pessoas na maca de enfermidade. Sua Igreja deve servir como hospital para os de fora, e não para os de dentro. Precisamos, pela PALAVRA DE DEUS, nos “automedicar” o coração, pois pode ser que, caso ninguém venha nos ajudar, percamos a vida, nos esquecendo que o MÉDICO dos médicos está bem à nossa frente…

FINALMENTE, “sobre tudo que se deve guardar, guarde o seu coração, porque dele procedem as fontes da vida”.

Deixe um comentário

wpDiscuz